Escolas de Inglês

Você finalmente tomou aquela decisão importante em sua vida que já vinha sendo adiada há meses (talvez, anos): “vou me matricular em uma escola de idiomas e começar a estudar inglês!”. Achou que seus problemas acabaram? Pois é agora que eles começam, mas com certeza o resultado valerá a pena! O primeiro desafio não será aprender o verbo to be ou assimilar as estruturas gramaticais da língua inglesa, mas sim escolher uma boa escola para iniciar os estudos!

Afinal: como escolher a melhor escola para estudar inglês? Uma coisa é certa, isso vai depender muito do seu perfil e do que você espera da instituição, mas existem alguns critérios que, se levados em consideração, poderão orientar essa escolha para que ela seja mais sensata.

bem sucedido

• Até onde você está disposto a ir?

Estamos falando de distância mesmo, quilômetros. Você quer uma escola que seja em sua cidade, próxima da sua casa ou do seu trabalho? Quão próximo? Estaria disposto a ir até uma cidade vizinha para estudar (isso vale muito para quem mora em regiões metropolitanas)? O primeiro passo é tentar delimitar o raio em que você pretende encontrar essa escola, com isso, ficará muito mais fácil filtrar as suas opções.

• Comece pesquisando na internet

A internet é uma grande aliada nessas horas! Depois de definir essa questão da distância, pesquisandocomece a pesquisar quais são as escolas que estão dentro desse raio. Vá anotando endereços e telefones, realizando uma espécie de pré-seleção. Se elas tiverem websites, onde você possa conferir algumas informações preliminares, isso ajuda bastante também, pesquise muito.

• Saia da sua zona de conforto

Por melhor que seja a internet, ela não faz o trabalho todo sozinha! Depois dessa pré-seleção, comece a visitar todas essas escolas pessoalmente. Uma boa dica é telefonar antes, pois algumas instituições preferem que essas visitas sejam agendadas, a fim de dedicar uma atenção especial ao aluno em potencial.

Conhecer pessoalmente as opções que você tem disponível não significa apenas chegar, olhar e ir embora cinco minutos depois: peça para conhecer toda a estrutura, as salas de aula e demais espaços, e analise cada detalhe para ver se lhe agrada. Se possível, converse com um professor ou coordenador da escola para saber qual método é aplicado, pois esse é um dos pontos cruciais a ser levado em conta na hora de escolher.

preguiça

• Aula teste

Ao conhecer a escola, questione a pessoa responsável sobre a possibilidade de fazer uma aula como teste. A maioria das instituições permite isso e, se for o caso, não hesite em marcar antes mesmo de ir embora. Em linhas gerais, não há custo nenhum e a intenção é que o aluno experimente o método, conheça o professor e a turma.

Quando for realizar essa aula experimental, leve muito a sério e procure aproveitá-la ao máximo, independente do fato de ter pagado ou não por ela. Tire suas dúvidas, observe o quão atencioso o professor é (mesmo que ele não vá ser o seu, pois as escolas costumam treinar os profissionais para que todos tenham o mesmo padrão) e se você se sente bem no ambiente.

Vamos falar sobre o método de ensino mais uma vez: a aula teste é o melhor momento para analisar, na prática, o que você acha dele. Em algumas escolas, desde a primeira aula praticamente não se fala português, para que o aluno acostume o ouvido à língua inglesa. Em outras, o português vai sendo tirado aos poucos. Há instituições em que as aulas são feitas em cabines individuais, em outras, é em conjunto com a turma.

Experimentar é a melhor forma de saber o que dá mais certo para você, por isso, não hesite em fazer aulas testes em todas as escolas que permitam isso.

• Material didático

Assim como o método de ensino, também é interessante conhecer o material didático antecipadamente. Mesmo que seja um contato superficial, folhear o livro e ver como o conteúdo é abordado vale a pena. Não se esqueça de perguntar se há materiais de apoio disponibilizados em CDs, DVDs ou na internet, por exemplo, pois isso também pode ajudar.

• Horário

Outra coisa que você deve questionar quando for visitar as escolas são os horários das aulas. Se possível, anote hora de estudarquais são os turnos disponíveis em cada uma, para avaliar com calma qual delas melhor se adapta à sua rotina. Lembre-se: esse é um fator importante, mas não deve ser o principal, ou seja, não abra mão de um ensino de mais qualidade se isso exigir um esforço um pouco maior para ajustar seus horários.

Lembre-se de que você vai investir tempo e dinheiro, então, que seja em algo realmente de qualidade e que vai lhe trazer um bom resultado. Detalhe final: veja qual o tempo de duração dos cursos e também procure escolher o que estiver mais dentro das suas expectativas.

Página Inicial